Pela segunda vez consecutiva, a Casacor Minas ocupa um enorme casarão histórico no centro de Belo Horizonte. O local onde funcionou por muitos anos a Rede Ferroviária Federal S/A – RFFSA, e que está diretamente associado à criação de Belo Horizonte, abriga 48 ambientes assinados por 86 profissionais na edição 2018.

0066-casacorminas_studiotertulia_casaviva
0001-casacorminas_studiotertulia_fachada

A construção por si só já é um convite ao passeio, com suas enormes janelas, pé direito alto e o pôr do sol mais bonito da cidade. São três andares com as mais diferentes propostas de estilo que além de tirarem proveito da própria arquitetura do local, combinam de forma equilibrada, tecnologia, funcionalidade e preocupação com a proximidade ao público. Entre todos os ambientes da mostra, alguns deles se destacam pela sensação de aconchego que despertam.

Gabinete 71 por Felipe Soares e Sarah James

0003-casacorminas_studiotertulia_gabinete71

No primeiro piso, em uma caixa verde escuro e muita luz natural entrando pelas grandes janelas, está o Gabinete 71, número que estava pendurado na porta quando Felipe Soares e Sarah James chegaram.

0002-casacorminas_studiotertulia_gabinete71

Logo na entrada estão dois totens de ladrilho hidráulico com peças em latão desenhado pela dupla, assim como a mesa Torii que utiliza somente encaixes e uma biblioteca horizontal.

0006-casacorminas_studiotertulia_gabinete71

Para os outros móveis, nomes como o do finlandês Yrjo Kukkapuro e do alemão Konstantin Grcic. O restante do ambiente é ocupado por uma cuidadosa coleção de obras de arte.

0007-casacorminas_studiotertulia_gabinete71

Destaque para a obra do paulista Wanderley Lopes, que consiste em um cano jorrando tinta da parede, “como se fosse uma reação da casa à nossa intervenção”, de acordo com Sarah James.

0004-casacorminas_studiotertulia_gabinete71

Living Biblioteca por Patrícia Hermanny

0008-casacorminas_studiotertulia_livingbiblioteca

0010-casacorminas_studiotertulia_livingbiblioteca

Com muitas camadas de tintas e texturas a mostra, Patrícia Hermanny resgatou partes importantes e originais do imóvel para compor seu Living Biblioteca, promovendo um interessante diálogo entre antigo e contemporâneo. Um detalhe marcante é o biombo de espelho, que criou uma nova espacialidade em um dos cantos da sala.

0009-casacorminas_studiotertulia_livingbiblioteca

0012-casacorminas_studiotertulia_livingbiblioteca

0011-casacorminas_studiotertulia_livingbiblioteca

A Casa Tereze por Antônio Valladares, Joana Hardy e Tereza do Prado

0015-casacorminas_studiotertulia_casatereze

No segundo andar, uma varanda com grandes janelas, um jardim criado por Marina Campos e banco de madeira assinado por Porfírio Valladares, nos convidam a fazer uma pausa e apreciar a vista.

0016-casacorminas_studiotertulia_casatereze

0013-casacorminas_studiotertulia_casatereze

0014-casacorminas_studiotertulia_casatereze

Uma música nos leva de volta ao casarão. Essa é a atmosfera criada a seis mãos por Antônio Valladares, Joana Hardy e Tereza do Prado, A Casa Tereze. As diversas referências afetivas se misturam a referências mineiras, brasileiras e francesas.

0020-casacorminas_studiotertulia_casatereze

0022-casacorminas_studiotertulia_casatereze

Muitos dos móveis e objetos foram desenvolvidos pelo próprio escritório, além de um grande tapete com desenho de Álvaro Hardy (pai de Joana e reconhecido arquiteto mineiro) acolhe o ambiente ocupando grande parte da sala.

0024-casacorminas_studiotertulia_casatereze

0018-casacorminas_studiotertulia_casatereze

O sofá Hauner, de Sérgio Rodrigues acervo do avô de Tereza e Antônio, divide espaço com a mesa de centro Gaiola, desenho de Porfírio Valladares, pai da dupla.

0026-casacorminas_studiotertulia_casatereze

0027-casacorminas_studiotertulia_casatereze

0019-casacorminas_studiotertulia_casatereze

0023-casacorminas_studiotertulia_casatereze

Coliving por Rodrigo Aguiar

0031-casacorminas_studiotertulia_coliving

0028-casacorminas_studiotertulia_coliving

Com a proposta de unir casa e trabalho em poucos metros quadrados, o Coliving de Rodrigo Aguiar reúne todas as necessidades do cotidiano aliando tecnologia e conforto. Nesse contexto, iluminação, cor, escolha e arranjo de objetos ganham importância ainda maior. O perfeito equilíbrio entre personalidade, praticidade e contemporaneidade.

0032-casacorminas_studiotertulia_coliving

0030-casacorminas_studiotertulia_coliving

0033-casacorminas_studiotertulia_coliving

Laboratório de idéias da Alice por Roziane Faleiro

0041-casacorminas_studiotertulia_laboratorioideiasalice

No espaço intitulado Laboratório de idéias da Alice, Roziane Faleiro criou um ambiente essencialmente feminino e acolhedor. Multifuncional, mistura lazer e trabalho, vintage e atual. Cada detalhe foi pensado como se estivesse sendo contada uma história. As paredes em degradê se fundem com a luz que entra pelas janelas no fim da tarde.

0043-casacorminas_studiotertulia_laboratorioideiasalice

0038-casacorminas_studiotertulia_laboratorioideiasalice0040-casacorminas_studiotertulia_laboratorioideiasalice

0034-casacorminas_studiotertulia_laboratorioideiasalice

0039-casacorminas_studiotertulia_laboratorioideiasalice

0035-casacorminas_studiotertulia_laboratorioideiasalice

Loft contemporâneo por Ana Bahia

0060-casacorminas_studiotertulia_loft

Já no terceiro andar, Ana Bahia projetou um loft contemporâneo tendo como base a arquitetura do prédio tombado. As paredes descascadas e o forro do teto aparente são moldura para um ambiente essencialmente moderno com planta fluída.

0049-casacorminas_studiotertulia_loft

A escolha dos objetos que complementam o espaço criam um ar despojado e o resultado acaba sendo os inúmeros comentários dos visitantes sobre a vontade de morar ali.

0057-casacorminas_studiotertulia_loft

0061-casacorminas_studiotertulia_loft

0056-casacorminas_studiotertulia_loft

0055-casacorminas_studiotertulia_loft

0047-casacorminas_studiotertulia_loft

0051-casacorminas_studiotertulia_loft

0046-casacorminas_studiotertulia_loft

0052-casacorminas_studiotertulia_loft

0053-casacorminas_studiotertulia_loft

0059-casacorminas_studiotertulia_loft

0058-casacorminas_studiotertulia_loft

Casa viva por Marcelo Alvarenga e Juliana Figueiró

0062-casacorminas_studiotertulia_casaviva

0063-casacorminas_studiotertulia_casaviva

Um ambiente vivo assim como o tema da Casacor desse ano, o espaço projetado por Marcelo Alvarenga e Juliana Figueiró esteve em constante mudança ao longo de toda mostra.

0064-casacorminas_studiotertulia_casaviva

Dentro de um grande espaço aberto o volume criado pelos arquitetos contou com quatro diferentes momentos em que elementos e móveis foram gradativamente inseridos. Como ponto de partida, a casa minimalista recebeu um tapete e uma única cadeira além de outros poucos elementos pontuais.

0072-casacorminas_studiotertulia_casaviva

Na semana seguinte, com a chegada de uma instalação de Flávia Bertinato na parte externa, anuncia a transformação para casa galeria que teve as paredes ocupadas por diversas obras de arte. Com o passar dos dias, foram incorporados objetos do cotidiano transformando o espaço em uma casa personificada. Na última etapa, a casa afetiva, o habitante ganha finalmente identidade através de fotos de família, elementos que carregam memórias e que remetem à histórias.

0067-casacorminas_studiotertulia_casaviva

0068-casacorminas_studiotertulia_casaviva

0069-casacorminas_studiotertulia_casaviva

0070-casacorminas_studiotertulia_casaviva

0066-casacorminas_studiotertulia_casaviva

Convidamos o Studio Tertúlia, da dupla criativa Anna Lara e Amanda Mendonça, para criar esta publicação com alguns highlights da mostra Casacor Minas 2018, que encerra no próximo Domingo, dia 16 de Setembro.

Studio Terutlia

Nessa edição, finalizamos 5 ambientes, cada um com sua particularidade e nosso desafio começa quando os projetos estão praticamente concluídos. Pesquisar, selecionar e organizar objetos e elementos para complementar as cenas criadas pelos arquitetos e designers de interiores é parte do trabalho que desenvolvemos com o objetivo de alinhar conceitos, novidades e idéias ao sentimento gerado nas pessoas quando visitam os espaços. Detalhes pensados e que muitas vezes passam despercebidos. Como a luz incide em determinado momento do dia, o que uma pessoa faria se estivesse habitando aquele lugar, que tipo de música ela escutaria, o que vestiria e até o que cozinharia. Buscamos elementos que possam gerar sensações em um público tão diverso, que ganham vida e promovem alguma interação.

0073-casacorminas_studiotertulia_pordosol

Cada cena promove um recorte e de alguma forma nos conta alguma história. Ao preparar esses ambientes é importante deixar espaço inclusive para as imperfeições, afinal, talvez esse seja o elemento capaz de criar um link com a realidade. Pensar nesses lugares como casas e não como cenários apenas. Todo espaço habitado carrega consigo traços de personalidade e rastros do dia-a-dia e com isso, claro, permitem a transformação do imperfeito para o natural, real. É essa a nossa tentativa diária, tirar vantagem das imperfeições e criar atmosferas ao invés de simplesmente decorar.


Visite o Casacor Minas 2018
Até domingo, 16 de setembroCasarão da Rua Sapucaí
Rua Sapucaí, 383 – Belo Horizonte – MG

Horário de funcionamento:  Terça a sexta das 15h às 22h | Sábado das 13h às 22h | Domingo e feriado das 13h às 19h

Posted by:Boobam

3 replies on “Highlights: Casacor Minas 2018

Deixe uma resposta