Além do serviço sob medida, a Trama Casa passa a oferecer itens feitos à mão e de pronta entrega à venda na Boobam e em seu showroom em Ipanema.

Margarida Vianna é designer de produto e mãe de Carolina Calmon, jornalista, bailarina e designer de interiores. Juntas, elas fundaram a Trama Casa, ateliê de costura que confecciona cortinas, duvets, porta-travesseiros, almofadas e mantas. No showroom no coração de Ipanema, no Rio de Janeiro, elas recebem do consumidor final a renomados profissionais da arquitetura e da decoração, como Beto Figueiredo, Erick Figueira de Mello, Miguel Pinto Guimarães, Lia Siqueira, entre outros. No amplo e charmoso espaço, as duas organizam encontros, palestras e workshops, como o realizado em novembro do ano passado com um grupo de arquitetas que se iniciou no bordado. “Quisemos oferecer a elas uma nova experiência. Propusemos que bordassem bolsas, uma forma divertida de trocar informações e apresentar nossos produtos”, conta a mais nova da dupla. Carol começou a trabalhar em 2002 com a mãe na Oficina 2, empresa fundada por Margarida e uma sócia, que se manteve ativa até 2013. No ano seguinte, abriram juntas a Trama Casa. “Trouxemos nossa expertise para cá e quisemos investir em coleções mais atuais, usando apenas os materiais naturais e a tinturaria artesanal”, afirmam. Os tecidos tinturados, aliás, são destaques nas coleções da marca, assim como a maciez dos enxovais. Conheça um pouco mais dessa história na entrevista concedida pelas empresárias à jornalista Regina Galvão.

171004 TRAMACASA_TSURU-09
Margarida Vianna e Carolina Calmon estão sempre em busca novas referências para suas coleções. Na Tsuru, as estampas dos quimonos, como o de Carol, são assinadas por Gisele Pecego.

Os enxovais da Trama Casa despertam o desejo de tocar. Que tecidos vocês priorizam?
Basicamente linho, algodões, lonas e sarjas, nada de sintéticos. E também tecidos especiais como os da EcoSimple, empresa que é nossa parceira. Representamos também as sedas da Nani Chinellato.

171004 TRAMACASA_TSURU-02
Num edifício de Ipanema, o amplo showroom recebe do cliente final ao arquiteto, interessados em ver de perto as cortinas e os enxovais criados pela dupla. A ambientação é assinada pela Garimporio.

Falem sobre o tingimento das peças.
A primeira coleção com os tecidos tinturados artesanalmente foi inspirada no noroeste da África, a Ubuntu. Selecionamos seis cores: azul-bic, acqua, terra, mostarda, nude e grafite. Depois disso, apresentamos outra linha inspirada no Japão e fizemos ajustes: fomos do nude para o rosa e o grafite virou cinza, as cores ficaram mais suaves. Na última coleção, a Tsuru, que está à venda na Boobam, incluímos o celadom e o oliva.

171004-TRAMACASA_TSURU-18
A linha Tsuru traz elementos da estética minimalista japonesa, das cerejeiras em flor, do simbolismo da cerimônia do chá e dos origamis. Acima, cortinas de gaze de linho tingidas com a técnica artesanal shibori.

Em que vocês se inspiram para criar as coleções?
Em viagens que fazemos e em determinados temas. Agora, são flores, plantas e tudo o que tem a ver com o mundo botânica que nos inspira. Na nova coleção, pretendemos estender essas referências a papéis de parede. São itens extras às nossas coleções, mas que atraem o consumidor e deixam a loja ainda mais bonita.

Como você estabelecem as parcerias?
Elas se dão em função das coleções. O designer Renato Imbroisi desenvolveu tecidos artesanais com tribos indígenas do Mato Grosso baseado na paleta de tons neutros do espaço Feira, outro de nossos parceiros. Na linha África, com ambiente assinado pela Garimporio, a artista plástica Monica Carvalho elaborou cestos e luminárias bordados com sementes. Já na Tsuru, a linguagem minimalista japonesa conversou com as cerâmicas da Regina Kemp e a simplicidade dos produtos do ateliê Wabi-Sabi.

Qual o segredo de uma cortina bem executada?
São 40 anos fazendo cortinas e posso dizer que isso vai além da estética vestindo a casa. O bom resultado depende da escolha do tecido, que precisa ter gramatura e peso ideais — damos sempre preferência ao linho porque a bela cortina deve ser encorpada. É preciso também estar atento às necessidades do cliente e do ambiente: qual a privacidade requerida por ele e como a luz deve ser filtrada em determinado espaço.

171004-TRAMACASA_TSURU-06
As fibras do linho são amaciadas para ganhar uma textura suave e proporcionar conforto. Cestos e peças de cerâmica também compõem o mix de produtos da marca.

A cortina deve estar rente ao piso ou deve passar alguns centímetros dele?
Tecidos mais estruturados e incorporados devem ficar ligeiramente apoiados no piso para dar melhor caimento. A cortina deve chegar até o chão e nunca ficar na metade da parede, a não ser que haja um obstáculo entre eles, mas nesse caso eu sugiro usar cortinas up-and-down. Preferimos também manter o mesmo tecido em todos os ambientes para dar harmonia à decoração e evitar excesso de informação.

Como o enxoval pode tornar a casa acolhedora e confortável?
Sem dúvida o tecido natural confere esse conforto. Damos um tratamento especial ao nosso linho: uma técnica desenvolvida por nós em em que o fio é batido e depois tingido, a fibra fica macia, o que proporciona um toque ainda mais agradável.

_M9A0461
A paleta de cores permite que peças de diferentes tons sejam coordenadas.

Como a Trama Casa se diferencia dos seus concorrentes?
Não vou dizer que faço o que ninguém faz, a concorrência é grande. Nossa diferença é o atendimento, não temos vendedoras, somos só nós duas. A experiência de 40 anos também conta, além da nossa cartela de cores superexclusiva e da maciez dos tecidos.

Como você veio trabalhar com sua mãe, Carol?
Fui bailarina por muito tempo e depois entrei para a Oficina 2, empresa fundada pela minha mãe e uma sócia. Senti a necessidade de me formar em design de interiores e recursos humanos, o que me deu visão mais empresarial. De 2010 a 2013, fui responsável pela área financeira e administrativa da empresa. Logo depois, abrimos a Trama Casa. Estamos juntas há 15 anos, e o conhecimento dela foi fundamental para meu aprimoramento. Trabalhar com minha mãe é um prazer, misturamos tudo ao mesmo tempo, mas é uma mistura boa, e colocamos limites uma à outra o dia inteiro.

Eduardo-Magalhães-_-Trama-Casa-14
O linho tinturado ganha acabamentos primorosos nas mãos das artesãs da oficina da Trama Casa.

E quais as novidades para os próximos meses?
Em abril, trabalharemos oito cores e, no segundo semestre, incluiremos outros tons. Também ampliaremos a gama de produtos: porta-trecos, jogos americanos, guardanapos, toalhas de mesa e passadeiras. A Leila Bitencourt e o Miguel Capanema montarão o showroom com essa nova coleção. Queremos nos firmar como loja, pois sempre fomos conhecidas pelo serviço sob medida. Essa diversidade atrairá o público do varejo, que encontrará aqui itens mais acessíveis ao bolso.

Eduardo-Magalhães-_-Trama-Casa-31
Almofadas e manta de linho dão o toque de aconchego à cama de casal. Para mudar a aparência, é só trocar os tons desses itens.

Por que vocês decidiram investir no varejo?
Porque o mercado aponta para esse caminho. Hoje o arquiteto quer resolver de forma prática e rápida seus pedidos pois o cliente final está exigindo isso deles. Não é por acaso que muita gente está comprando pelos sites, o que nos faz apostar nessa parceria com a Boobam. Foi uma surpresa que em nossa estreia online, durante o carnaval, tivemos a primeira encomenda sem qualquer divulgação prévia.


Visite a loja TRAMAS CASA na Boobam:

Eduardo-Magalhães-_-Trama-Casa-29

Eduardo-Magalhães-_-Trama-Casa-28

Fotos: André Nazareth | Eduardo Magalhães

 

Posted by:Regina Galvão

One thought on “Trama Casa: paleta exclusiva e tecidos extra macios

Deixe uma resposta